Sobre irmãos e felicidade

 Daniel Pink via visualhunt 

Daniel Pink via visualhunt 

A mãe havia confiado ao menino a responsabilidade de acordar o irmão, e ia arrumando a mesa para o almoço, coisa que não podia esperar, quando começou a ouvir o burburinho vindo do quarto. Eram risadas e algum diálogo que não se podia compreender à distância que, aos poucos, foram se transformando em gargalhadas e gritos sem sentido. Ela tentou achar que não, mas também tinha barulho de coisa caindo no chão e de gente pequena subindo onde não deve. No intervalo entre uma gargalhada e outra, respirou fundo e resolveu perguntar, com a voz firme, no tom que perguntam as mães aflitas com o relógio e com a bagunça:

- O que é isso aí, meu filho?
- Tô fazendo meu irmão feliz, ué.

Ok. Não resta dúvida. 
(O almoço vai esperar…)

Leia também: